terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Você sabia?

Existem na Bíblia dois Salmos exatamente iguais veja quais são:
R: O Salmo 14 é igual ao Salmo 53.
A Bíblia faz menção a um livro que nós não conhecemos.
R: O nome do livro é: Livro das Guerras do Senhor. (Número 21.14).

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

As águas amargas de Jericó ficam doces


Alguns homens da cidade foram dizer a Eliseu: "Como podes ver, esta cidade está bem localizada, mas a água não é boa e a terra é improdutiva". E disse ele: "Ponham sal numa tigela nova e tragam-na para mim". Quando a levaram, ele foi à nascente, jogou o sal ali e disse: "Assim diz o SENHOR: Sararei a estas águas; e não haverá mais nelas morte nem esterilidade".
E até hoje a água permanece pura, conforme a palavra de Eliseu.
2 Reis 2:19-22

O profeta Eliseu estava em Jericó, e os habitantes daquela cidade foram até o profeta e  lhe apresentam um problema existente naquele lugar; eles falaram que a localização da cidade era boa, mas as águas eram amargas e sua terra era estéril.
A cidade de Jericó era bem localizada, a terra era boa, mas após a queda de seus muros e a sua total destruição, Josué amaldiçoou aquele lugar: A cidade, com tudo o que nela existe, será consagrada ao Senhor para destruição (Josué 6:17). Naquela ocasião Josué pronunciou este juramento solene: "Maldito seja diante do Senhor o homem que reconstruir esta cidade de Jericó: "Ao preço de seu filho mais velho lançará os alicerces da cidade; ao preço de seu filho mais novo porá suas portas! " (Josué 6:26). Durante o seu reinado, Hiel, de Betel, reconstruiu Jericó. Lançou os alicerces à custa do seu filho mais velho, Abirão, e instalou as suas portas à custa do seu filho mais novo, Segube, de acordo com a palavra que o Senhor tinha falado por meio de Josué, filho de Num. (1 Reis 16:34).
Com a maldição, a água se tornou amarga e a terra estéril. Tudo era bom ali, mas a água não era. Tinha tudo para dar certo o lugar, mas sem água a lavoura não desenvolvia, não tinha viço, o que se plantava morria, não havia vida. As pessoas adoeciam e morriam, porque podemos até passar sem comer, mas sem água não conseguimos viver. 

Talvez muitos estão assim hoje, estão em um bom local, freqüentam uma boa igreja, recebe uma boa palavra, mas o coração está árido, infrutífero, os pensamentos que chegam à mente é: vou desistir... vou desanimar... vou desviar. Talvez você é vítima de alguma maldição lançada ou uma maldição hereditária e daí vem o seu sofrimento. Na família há divisão e separação, não produz como deveria no trabalho, na obra de Deus não dá frutos, está secando dia após dia pois a água (o espírito) que está alimentando não é o Espírito de Deus, mas um espírito ruim. O coração não está aberto para o espírito de Deus agir, mas um outro espírito tem dominado a mente, morrerá se não tomar uma atitude positiva.

Eliseu poderia ter dito que aquele problema não era problema dele e sim dos administradores do lugar, mas o homem de Deus foi lá na nascente e manifestou uma fé que mudaria a situação daquela água para sempre...(até hoje, como diz o texto bíblico).
E disse ele: "Ponham sal numa tigela nova e tragam-na para mim". Quando a levaram, ele foi à nascente, jogou o sal ali e disse: "Assim diz o Senhor: ‘Purifiquei esta água. Não causará mais mortes nem deixará a terra improdutiva’ ". E até hoje a água permanece pura, conforme a palavra de Eliseu. (2 Reis 2:20-22)

Eliseu não estava naquele lugar por acaso. Deus o havia colocado ali e através daquelas pessoas que levaram um sério problema para Eliseu, Deus queria honrá-lo. O ministério de Eliseu após o arrebatamento de Elias estava começando com porção dobrada. No mesmo dia ele usou a fé e o rio Jordão se abriu e agora ele havia sarado as águas daquela cidade conforme a sua palavra.

Deus pode mudar toda e qualquer situação. Mas Ele quer usar você para promover o milagre na vida de outras pessoas. A água na tua vida é o Espírito Santo com o poder transformador que atua dentro de você e em cada um de nós. Submeta-se a Ele porque somente Ele pode mudar sua história. Amém?.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

A Cura do Paralítico no Tanque de Betesda




João 5.1-15

Jesus subiu a Jerusalém para a festa dos judeus e chegou ao tanque de Betesda (Casa de misericórdia), que está próximo à porta das ovelhas, no lado norte da cidade. Este tanque tinha cinco entradas onde aglomerava uma grande multidão de enfermos e paralíticos, buscando uma única chance de serem curados do mal que os afligia tornando aquele lugar um lugar de competição, pois somente o primeiro a entrar no tanque é que receberia a cura. Imagine a confusão que acontecia naquele lugar na hora em que as águas eram agitadas! Mas se a Bíblia diz que Deus não é Deus de confusão e sim de paz (1 Coríntios 14.33), então o que realmente acontecia naquele lugar? Será que não era uma estratégia dos judeus para afastar os enfermos da sociedade e deixar a cidade  de uma certa forma, "limpa"? Será que não era apenas uma crendice religiosa? Não se vê em nenhum outro local da Bíblia, anjos movendo águas e enfermos sendo  curados.

Havia ali um homem paralítico há 38 anos. E o que é pior, não apenas ele, mas uma multidão de enfermos, sofrendo em volta dos cinco pavimentos daquele tanque. Estavam ali agrupados, esperando que um anjo descesse e movesse as águas. O pior de tudo, é que o mover até que vinha, mas não era o suficiente porque diz o texto bíblico que apenas um conseguia entrar nas águas e ser curado; e os outros continuavam tão enfermos quanto antes, esperando o próximo mover que ninguém sabia quando viria. Mas Jesus foi lá e andou entre eles, mas eles não estavam esperando por Jesus; eles não queriam Jesus, não queriam um homem normal. Ninguém havia falado para eles a respeito das profecias. Eles não esperavam o Messias. Eles esperavam o anjo, por isso, não sabiam que Deus estava andando e se movendo entre eles.

A Bíblia diz que haviam 5 entradas de acesso ao tanque, mas durante todo o tempo em que este paralítico esteve naquele lugar, nunca conseguiu passar por nenhuma das cinco entradas. Então ele se acomodou. O fato é que além da doença física, ele estava com uma doença muito pior: A doença da alma. Uma doença emocional que afeta muitas pessoas nos dias de hoje e que leva a pessoa a se tornar um paralítico emocional. Faz exames e não dá nada. Elas não percebem que isso é uma artimanha do inimigo para deixá-las perturbadas, abatidas, carentes, caídas, decadentes,  doentes, destruídas e paralítica. Começam a se sentirem rejeitadas, excluídas, incapazes e infelizes. Precisamos aprender a lidar com os problemas do dia a dia, problemas desgastantes, batalhas  constantes, situações adversas que levam pessoas  ou famílias ao caos.

O paralítico chegou ali porque acreditava que um dia seria curado, mas como isso não aconteceu, ele gradativamente se entregou aquela situação por não ter forças para lutar e nem atitude de mudança e naquele estado de abandono permaneceu deitado na cama por longos 38 anos.

Porque tantas pessoas foram curadas e ele não?
Aconteceu com esse homem o que acontece com muitos hoje em dia. Estão acomodados com a mesma situação, falam dos mesmos problemas, lamentam as mesmas coisas, esperam que algo aconteça mas não tomam uma atitude diferente, estão sem perspectiva, se entregam às situações da vida. Abatem-se com isso ou com aquilo; decepcionam-se  com facilidade porque esperam mais das pessoas do que de Deus. O grande perigo é que estas pessoas vão se entregando aos poucos até se tornarem inertes, sem sonhos, desmotivadas, não acreditam mais em nada e nem em si mesmas e desenvolvem espírito de auto piedade e pena de si mesmas.

Jesus aproveitou a Festa dos Judeus mas na realidade Ele queria mesmo era libertar o paralítico de seu mal. Então, foi ao encontro daquele que por 38 anos esperava o mover das águas. Jesus não moveu as águas e nem fez nada aparentemente sobrenatural. Ele apenas fez uma pergunta: “QUERES SER CURADO”? Por que será que Ele perguntou ao paralítico se ele queria ser curado? Você já parou para pensar nisto? A pergunta talvez fosse desnecessária já que a resposta poderia ser deduzida logicamente.  No entanto Ele perguntou: “QUERES SER CURADO”?
O homem não respondeu a pergunta simples de Jesus. Ele apenas apresentou as razões que o impediam de ser curado.
"O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim." (João 5.7)
Mas Então Jesus lhe deu uma ordem: "Levanta-te, toma o teu leito e anda."
Deus não age por dó, Ele age por fé.
O Senhor falou firme com ele: LEVANTA, PEGUE A SUA CAMA E ANDA!

Aquele homem foi curado! E as águas nem foram movidas. Nenhum anjo apareceu ali para mover as águas para ele. Jesus é Poderoso, tudo que existe, existe por causa dEle e sem Ele nada do que foi feito se fez. Ele é o Verbo de Deus.
Quando Jesus vê que estamos precisando de ajuda, Ele vem ao nosso encontro mas o problema de não vivermos o milagre, é porque nossos olhos não estão no Senhor Jesus. Eles estão no homem, nos ídolos, por isso são ofuscados e desviados do verdadeiro Senhor.
Infelizmente a Bíblia fala apenas da cura daquele homem no tanque de Betesda. Ninguém mais foi curado naquela ocasião. O Senhor   estava lá andando no meio deles, mas eles não perceberam Jesus...
Então lhe perguntaram: "Quem é esse homem que lhe mandar pegar a maca e andar?"
O homem que fora curado não tinha ideia de quem era Ele, pois Jesus havia desaparecido no meio da multidão.
(João 5:12,13)

Há um perigo muito grande quando não vemos Jesus, e deixamos Jesus ir embora sem que Ele seja percebido.
Quais são suas expectativas? Onde estão seus olhos? Não espere por coisas incertas. Os enfermos de Betesda não estavam esperando por Jesus, eles estavam esperando pelo anjo, eles só acreditavam no anjo. Espere no Senhor, creia no Autor e Consumador da nossa fé, pois somente Ele tem o poder de curar toda a enfermidade, quebrantar coração, libertar o cativo e tirar toda opressão.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Jefté, de Rejeitado à Juiz em Israel


Texto: Juízes 11:1-11

Esta é a história de Jefté, um homem valente, guerreiro, mas que carregava consigo o peso de ter nascido de uma prostituta. A situação de Jefté era muito difícil! Gileade coabitou com uma prostituta (cananéia) e desse relacionamento nasceu Jefté. Gileade era casado com uma mulher que ainda não havia lhe dado filhos, visto que Jefté era primogênito. Depois do nascimento de Jefté, a esposa de Gileade lhe deu filhos e Jefté mesmo sendo criado pelo pai, nunca foi aceito na familia. Os irmãos deste cresceram e o rejeitaram. Por causa da ganância que tinham pela herança, e para não dar nada a Jefté, os irmãos o expulsaram de casa, sem nada..sem um tostão sequer. Na época, Jefté não tinha entendimento de que ele por ser o primogênito de Gileade, tinha direito à herança, como fora estabelecido por Deus, como bênção do primogênito, como lemos a seguir:

"Se um homem tiver duas mulheres e preferir uma delas, e ambas lhe derem filhos, e o filho mais velho for filho da mulher que ele não prefere, quando der a herança de sua propriedade aos filhos, não poderá dar os direitos do filho mais velho ao filho da mulher preferida, se o filho da mulher que ele não prefere for de fato o mais velho.
Ele terá que reconhecer o filho da mulher que ele não prefere como filho mais velho, dando-lhe porção dupla de tudo o que possui. Aquele filho é o primeiro sinal da força de seu pai e o direito do filho mais velho lhe pertence".
Deuteronômio 21:15-17

Jefté, não tinha valor nenhum para seus irmãos gananciosos; a única coisa que importava para eles era a divisão de bens. Mas mesmo que a família de Jefté não se importasse com ele, Deus se importava e já estava elaborando um plano para honrá-lo e exaltá-lo. O Senhor nunca abandona aquele que O teme e que confia e espera nEle.

Jefté tinha tudo pra se tornar um marginal miserável, amargurado e decadente. A vida dele era muito difícil. Sem uma estrutura familiar, fruto de prostituição, rejeitado pelos irmãos, humilhado, ferido emocionalmente e expulso do seio de sua família, lançado na rua à própria sorte sem nenhum bem para se manter. Eu imagino o seu emocional debilitado, fragilizado, amargurado, mas eu aprendo na palavra de Deus que Jefté não desistiu de lutar, ele continuou um guerreiro, valente! A Bíblia diz que ele foi embora para Tobe e se uniu a homens vadios, levianos que estavam lá também rejeitados pela sociedade, sem nenhum objetivo na vida, e ele foi vivendo a vida dele, mas vivendo em um alto nível, sabe por que? Porque com o pouco que ele tinha ele se fez conhecido. Ele não tinha nada; ele não tinha família, ele não tinha pessoas confiáveis do lado dele, ele não tinha herança, mas tinha a vontade de vencer. Ele ensinou e preparou aqueles homens formando um exército para guerrear em futuras batalhas. Jefté transformou homens vadios em homens corajosos, valentes e guerreiros. E sua fama crescia, e o Espírito do Senhor estava com ele (v29) lhe dando vitória em tudo.

Muitos estão hoje na criminalidade; no mundo das drogas, porque foram rejeitados ou foram desprezados pelo próprio pai ou pela mãe. Tornaram-se bandidos por pensarem que não tiveram uma chance ou uma oportunidade na vida. São pessoas com história de dor (da alma, da rejeição, de não ser aceito), algo como a historia de Jefté. Mas a história de Jfté mostra que mesmo quando uma pessoa é rejeitada, desprezada e expulsa da família, se o caráter dela for formado no temor de Deus, ela não vai se lançar no mundo da criminalidade, ao contrário, ela  decide se tornar um vencedor. Uma pessoa assim não desiste facilmente e luta mesmo que as circunstâncias sejam desfavoráveis (ele era filho da prostituta), aí então ela vencerá porque a bênção do Senhor estará sobre ela. O que aconteceu a Jefté tinha o poder de afetar e debilitar o emocional de qualquer pessoa; de fazer dela uma pessoa doente emocionalmente. Ele viveu isso. Ataques que vão direto na alma. Ele não pode contar com o  pai, com a mãe,e nem com os irmãos, pois esses o expulsaram de casa sem que ele tivesse para onde ir. Ele não se tornou guerreiro valente, ele já era um guerreiro valente não por saber liderar, empunhar uma espada e lutar muito bem, mas pela capacidade de trabalhar suas emoções e vencer sentimentos que poderiam ter destruído a sua vida.  Jefté superou os sentimentos que poderiam derrotá-lo. Ele conseguiu reagir a tudo aquilo.

Algum tempo depois, quando os amonitas entraram em guerra contra Israel, os líderes de Gileade foram buscar Jefté em Tobe.
"Venha", disseram. "Seja nosso comandante, para que possamos combater os amonitas. "
Disse-lhes Jefté: "Vocês não me odiavam e não me expulsaram da casa de meu pai? Por que me procuram agora, quando estão em dificuldades?"
"Apesar disso, agora estamos apelando para você", responderam os líderes de Gileade. "Venha combater conosco os amonitas, e você será o chefe de todos os que vivem em Gileade." Jefté respondeu: "Se vocês me levarem de volta para combater os amonitas e o Senhor os entregar a mim, serei o chefe de vocês?"
Os líderes de Gileade responderam: "O Senhor é nossa testemunha; faremos conforme você diz". (Juízes 11:4-10)

A fama de Jefté cresceu tanto que quando os amonitas levantaram guerra contra Israel, os anciões de seu pai, foram buscá-lo em Tobe porque não tinha ninguém que fosse capaz de enfrentar os amonitas. Os anciões o colocaram como cabeça, como comandante entre eles. Jefté saiu de Mispa humilhado, rejeitado, o filho da prostituta, como cauda; mas voltou como cabeça, líder, comandante do exército de Israel, e ele foi juiz em Israel por 6 anos.

É assim que Deus faz. Ele levanta o abatido do pó e do monturo. Ele tira do calabouço  e o faz sentar-se nos lugares altos.

a sua história não termina em derrota. Deus tem o melhor para você. Se você não desistir e lutar até o fim, você será colocado como cabeça e a bênção do Senhor estará sobre sua vida.

Amém?

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Por que este desperdício de perfume?



Estando Jesus em Betânia, reclinado à mesa na casa de um homem conhecido como Simão, o leproso, aproximou-se dele certa mulher com um frasco de alabastro contendo um perfume muito caro, feito de nardo puro. Ela quebrou o frasco e derramou o perfume sobre a cabeça de Jesus. Alguns dos presentes começaram a dizer uns aos outros, indignados: "Por que este desperdício de perfume? Ele poderia ser vendido por trezentos denários, e o dinheiro dado aos pobres". E a repreendiam severamente. (Marcos 14:3-5)

Aquela mulher adorou o Senhor de uma forma diferente. Ele derramou sobre a cabeça de Jesus, um vaso cheio de um precioso perfume,mas alguns dos que estavam presentes se revoltaram achando que seria melhor ter vendido o perfume e dado o dinheiro aos pobres. Jesus os repreendeu explicando que ela havia praticado uma boa ação para com Ele, e que depois teria tempo para ajudar os pobres também.

O que temos feito por Jesus? O que temos derramado em Sua obra? Será que temos dado o melhor de nós para o Senhor?
Às vezes temos ouvido que estamos desperdiçando tempo, dinheiro e disposição com as coisas de Deus, e que ao invés de oração o mundo necessita de ação. É claro que precisamos da ação conjunta da fé e das obras, de piedade e misericórdia, mas sempre temos que ter nosso tempo para adorar a Deus, sabendo que tudo o que entregamos a Ele jamais pode ser considerado desperdício. Pelo contrário, é a melhor forma de investimento possível, porque depositamos em quem é verdadeiramente fiel.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

O Homem da mão Atrofiada



Texto: Lucas 6.6-11

Em um outro sábado, diz a Bíblia, Jesus entrou na sinagoga e do centro da Sinagoga ele avistou um homem com a mão direita  atrofiada (ressecada, aleijada, mirrada, leprosa). Imagino que aquele homem estava com a mão escondida dentro do bolso, pois qualquer deficiência naquele tempo era motivo de vergonha e discriminação pela sociedade, ou melhor; ele não poderia estar naquele lugar, no convívio social. 

Um grande desafio havia ali para Jesus, não em relação à cura; mas por causa da religiosidade daqueles homens que procuravam um pretexto para acusar Jesus.  No ministério de Jesus tinha essa classe de pessoas que eram muito religiosas, pessoas que observavam quem cumpria a lei, e quem não cumpria, se faziam algum trabalho no sábado ou não. Até os dias de hoje vemos na igreja do Senhor, pessoas céticas que apenas procuram algo que possa incriminar a igreja, o pastor ou em alguns casos, até mesmo o Senhor Jesus Cristo. Essas pessoas não oram, não se interessam em louvar, zombam dos que estão à frente do ministério, conversam e riem no culto todo,  não prestam  atenção na pregação da palavra, e ainda impedem os outros de ouvir a palavra de Deus. Estão dentro da igreja, perdidos, e sem viverem os milagres de Deus.

O Senhor diz: "Esse povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. A adoração que me prestam só é feita de regras ensinadas por homens. Por isso uma vez mais deixarei atônito esse povo com maravilha e mais maravilha; a sabedoria dos sábios perecerá, a inteligência dos inteligentes se desvanecerá".
Isaías 29:13,14

Jesus estava ali visitando a igreja e era um dia de sábado,. Ele ensinava, curava e estava sempre atento a tudo e a todas as necessidades do povo. Hoje, Ele não mudou; continua no meio do templo, curando, ensinando e salvando. Aquele que entrar para busca-Lo, O achará e jamais sairá da forma que entrou.  Talvez o ensinamento de Jesus neste dia foi a respeito de "MÃOS". Mãos que estão estendidas para abençoar (a mão do Pai), mãos que trabalham, mãos que sustentam quem está fraco, mãos que são usadas como instrumentos de Deus. Aquele homem estava ali naquele dia, e precisava de um milagre. Não se sabe por quanto tempo a mão daquele homem era ressecada, ou se havia nascido assim; o que sabemos é que esse foi o dia escolhido pelo Senhor para abençoá-lo.

Não importa a quanto tempo estamos clamando por algo, não importa se as circunstancias dizem não, se os ventos não estão favoráveis, o que importa é que quando Deus determina o milagre, nada vai impedir de você ser abençoado. 
O inimigo quer deixar os cristãos sempre com as mãos atrofiadas para que não consigam agarrar o milagre, mas neste momento levante sua mão para o alto e receba um milagre de cura! Deus quer curar suas atrofias espirituais e físicas! Não tenha medo dos que estão ao seu redor, dos que querem te julgar, vá até Jesus e estenda sua mão para Ele. Apresente a Jesus as suas dificuldades, as suas fraquezas, as suas atrofias espirituais porque Ele quer te dar a vitória.

No mundo espiritual existem aqueles que são atrofiados na obra do Senhor, são pessoas que estão sempre colocando objeção para trabalho, nunca podem fazer nada, nunca tem tempo e nem disposição. Seus dons estão atrofiados, seus talentos estão enterrados, você se sente paralisado pela decepção, pelo medo, pela mágoa, pela falta de perdão. Suas mãos já não prosperam mais no que fazem. O inimigo já te convenceu que pra você não tem mais jeito, mas Deus quer curar mãos atrofiadas e onde você colocar sua mão o Senhor prosperará! Deus quer restaurar e curar atrofias espirituais neste lugar! Curar corações ressequidos, áridos, secos, sem vida, mortos, duro como pedra e sem nenhuma sensibilidade. A preocupação do Senhor é a necessidade da sua alma. Jesus está interessado em curar os corações duros e ressecados; e os corpos feridos. Não se preocupe com o que que as pessoas vão pensar. Não foi diferente naquele tempo e não será diferente hoje.

V 8 "Mas Jesus sabia o que eles estavam pensando e disse ao homem da mão atrofiada: "Levante-se e venha para o meio". Ele se levantou e permaneceu de pé. 

Jesus percebe a intenção do coração daqueles homens e se entristece ao pensar no quanto eles possuíam um coração duro. Jesus sabia que aqueles homens não estavam preocupados com as pessoas em si, ou como elas se encontravam, eles buscam apenas razões para criticar os que segundo eles não estavam de acordo com a lei. 

“Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.” (Mateus 15.8-9)

"Estenda a mão! Disse Jesus. Ou seja, mostre para  mim a tua deficiência, a tua dor e o teu sofrimento. Saia deste dilema, não aceite a derrota, deixe de lado a timidez, o desânimo, a frieza e venha para Deus. Levante-se em nome de Jesus. Quando aquele homem estendeu sua mão, aconteceu o milagre: ELE FOI CURADO! 
Hoje você vai apresentar ao Senhor suas angústias, suas decepções, a parte atrofiada de sua vida, porque o Senhor quer te restaurar. Ele quer te mostrar que há muito tempo o milagre estava na sua mão. Foi Satanás que te deixou atrofiado e cego, ele queria te manter assim para que você não tomasse posse de sua bênção, e de seu milagre, assim ele não precisaria sair da sua casa, de seu marido, de sua família, etc. Mas Jesus está curando a atrofia de sua visão. Ele visitará sua casa, sua família, sua vida, seu casamento, seus filhos e seu trabalho.


O homem que antes estava com a mão atrofiada, agora estava curado e na sua mão havia habilidade. Jesus está no templo e ele quer curar. Ele devolverá suas habilidades, seus dons, seu ministério. Não se aflija mais! Levante-se, estenda  a tua mão e ela ficará curada por Jesus Cristo, o Médico dos médicos! Amém.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Peço-te que me mostres a tua Glória


Êxodo 33.18
Deus deu ao homem o livre arbítrio para fazer suas próprias escolhas, porém, muitas das vezes, o homem escolhe caminhos que não agradam a Deus. 

Moisés foi levantado por Deus para libertar o povo de Israel que estava cativo há 430 anos no Egito. Com braço forte e de forma sobrenatural, o Senhor livrou o povo das garras de Faraó, usando Moisés como líder. No deserto, o Senhor fez uma Aliança com o povo e deu-lhes advertência:
"Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te tirou do Egito, da terra da escravidão.
"Não terás outros deuses além de mim.
"Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra. Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelos pecados de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam, mas trato com bondade até mil gerações aos que me amam e guardam os meus mandamentos." (Êxodo 20:2-6)
Mas o povo era muito rebelde, teimoso e idólatra, por isso, vagaram no deserto por 40 anos.

Moisés sobe ao monte para receber as instruções do Senhor. Quando o Senhor acabou de falar com ele no monte Sinai, o Senhor deu a Moisés as duas tábuas do Testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus. (Êx 31.18)
Mas Moisés havia demorado no monte, então o povo lá embaixo se rebelou, se corrompeu e induziu Arão a fazer um ídolo, um deus para eles adorarem. Arão arrecadou ouro de todo o povo e fabricou um bezerro para atender o pedido do povo. (c32) e passaram a adorar o bezerro de ouro, quebrando com isso a aliança que o Senhor havia feito com eles no início. Esta atitude fez a ira de Deus se acender contra eles ao ponto de Deus falar que não mais os acompanharia à terra prometida porque com certeza os destruiria. Mas, eles sabiam que sem a presença de Deus com eles, não chegariam ao destino. Então, Moisés intercedeu com súplicas ao Senhor e o Senhor o atendeu. (Êx. 32.9-14). O Senhor atendeu a Moisés, porém a comunhão entre Deus e o povo foi abalada, a aliança foi quebrada , Deus ia mandar um anjo à frente do povo, ia dar a vitória contra os povos inimigos, mas a presença dEle não iria. Deus não ia com Moisés.

Mandarei à sua frente um anjo e expulsarei os cananeus, os amorreus, os hititas, os ferezeus, os heveus e os jebuseusVão para a terra onde manam leite e mel. Mas eu não irei com vocês, pois vocês são um povo obstinado, e eu poderia destruí-los no caminho”. (Êxodo 33:2-3)

A missão que Deus deu para Moisés era árdua, difícil e pesada para qualquer mortal! Moisés sabia que sem Deus era impossível conseguir cumprir esta missão, então, quando Moisés e o povo ouviram estas palavras, choraram muito e como o Senhor também havia dito: -"Vocês são um povo obstinado. Se eu fosse com vocês, ainda que por um só momento, eu os destruiria. Agora tirem os seus enfeites, e eu decidirei o que fazer com vocês". (Êxodo 33:5) Todo o povo tirou os atavios, os enfeites. Eles estavam tristes e Moisés estava diante de um grande problema que era levar um povo rebelde para Canaã. Ele sabia que isso ele não ia conseguiria fazer sozinho e embora ele não houvesse participado do pecado, também foi afetado pela situação.

Deus é um Deus misericordioso e sabe que sem a presença dEle não venceremos. Jesus disse aos discípulos: "...Sem mim vocês não podem fazer coisa alguma".(João 15:5)
Nada podemos fazer sem a presença do nosso Deus. Se a presença de Deus não estiver na igreja, a igreja não poderá vencer a guerra contra o inimigo. Muitos tem ido à igreja para buscar bênçãos materiais e não buscam a presença de Deus. Mas a palavra do Senhor nos orienta a buscar primeiro as coisas de cima: "Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas". (Mateus 6:33)
Tanto o povo no deserto, como muitos cristãos hoje, só buscam por bênçãos, milagres e o favor de Deus;  estão preocupados com comida e bebida, mas Deus quer que confiemos nEle. Deus queria que o povo aprendesse a confiar nEle, pois nada iria faltar. 
Em uma certa ocasião, Jesus falou aos seus discípulos: "Não se preocupem com suas próprias vidas, quanto ao que comer; nem com seus próprios corpos, quanto ao que vestir. A vida é mais importante do que a comida, e o corpo, mais do que as roupas". (Lucas 12:22,23)
Então Deus falou novamente a Moisés:
Respondeu o Senhor: "Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso". (Ex 33.14). Em outras palavras o Senhor estava dizendo a Moisés: A minha presença irá contigo!!! Aleluia.
Moisés tinha tanta intimidade com Deus, que montava uma tenda chamada de Tenda do Encontro, só para falar com o Senhor face a face, e todas as vezes que ele estava ali, dentro da tenda, uma nuvem descia e cobria aquele lugar, essa nuvem era a gloriosa presença de Deus!
Ele não aceitava prosseguir sem a presença de Deus, por isso declarou: "Se não fores conosco não nos envies". (Êxodo 33:15)

O Senhor amava o povo que Ele havia separado para Si. Ele queria honrá-lo, mas a rebeldia e desobediência dele irou tanto a Deus que Ele pensou até em destruí-lo.
O Senhor ama demais cada um de nós. Ele é apaixonado por seu povo. Ele cuida e guerreia todas as lutas em nosso favor, mas precisamos ter comunhão com Ele; obedecer sua santa palavra e o adorar como Ele deve ser adorado.
Moisés sabia que sem a presença de Deus, o povo não ia vencer as batalhas que vinham pela frente. Sabia que sem a presença de Deus eles iriam perecer.
O Senhor trouxe conforto ao coração de Moisés quando disse que iria com Ele. Moisés porém, desejava conhecê-lo muito mais; ele desejava mais que bençãos e milagres, ele desejou ver a glória de Deus. O povo queria segurança, prosperidade e chegar tranquilo a terra que emanava leite e mel; Moisés porém pediu:“Rogo-te que me mostres a tua glória”.

Não aceite prosseguir sem a presença de Deus na sua frente, não se iluda em querer tentar cumprir a promessa de Deus para sua vida com a força de seus braços. Moisés não queria apenas o Senhor na frente, ele precisava da Glória de Deus!
Busque a presença de Deus; tenha uma vida de comunhão e intimidade com Jesus, ou seja, tenha uma vida consagrada ao Senhor. O Senhor procura uma geração como a de Moisés; homens e mulheres que não queiram apenas buscar bênçãos, mas que tenham sede de buscar o Abençoador e que queiram viver e desfrutar da glória de Deus. Pessoas que queiram carregar essa nuvem de glória e fazer com que as pessoas vejam e observem isso em você.


sábado, 17 de setembro de 2016

O Clamor de Ana




1 Samuel 1.1-29 / 1 Samuel 2.1-3

Tem pessoas que quando estão no meio de um grande problema elas focam tanto no problema que acham que nada mais de bom vai acontecer na vida, ainda mais quando estão sendo perseguidas, afrontadas e humilhadas vivendo uma grande dor e sofrimento.

Ano após ano, Elcana lutou sozinho por Ana. Antes do versículo 9, a Bíblia não diz que Ana orava, que jejuava, que clamava a Deus ou que lutava espiritualmente.  O inicio do texto de 1 Samuel 1, afirma que a vida de Ana era chorar, se deprimir, viver a base de sentimentos, emocionalmente abatida, não comia, não lutava e já havia aceitado aquela situação. Penina, a sua rival dava um filho todos os anos a Elcana, mas Ana era estéril, pois o Senhor havia lhe fechado a madre.  Numa época onde a honra da mulher era gerar filhos, dar filhos ao seu esposo, Ana se sentia cada vez mais triste, humilhada, cabisbaixa, sua auto estima cada vez mais baixa, porque sua rival a provocava de todas as maneiras e ela se deixava levar sem reagir. Então, aquilo fazia com que Penina crescesse sobre ela. Elcana via o sofrimento de Ana e dizia pra ela: "Ana, eu não sou melhor pra fazer do que 10 filhos? Eu faço tudo o que eu posso! O que mais eu posso fazer? A sociedade rejeitava Ana por causa disso, mas pra Elcana nada disso importava pois ele a amava muito, mesmo sendo ela estéril.
A felicidade de Penina em cima do sofrimento de Ana, fazia com que Ana ficasse abatida cada vez mais, se colocando na condição de vitima, e nisso a Penina  crescia e crescia. Quando a pessoa prioriza o lado emocional, o sentimentalismo e não a fé, os problemas vão se tornando cada vez maiores.

Não era falta de igreja,(eles iam todos os anos ao templo em Siló); não era falta de sacrifícios (Elcana oferecia porção dobrada por Ana), não era falta de adorar e sacrificar. Elcana oferecia porção para Penina e seus filhos, mas para Ana e oferecia porção dobrada do sacrifico, e isso ele fazia todos os anos mas nada mudava. Nada de novo na vida da Ana acontecia, pois o que Deus tinha para Ana era algo diferente, especial. O Senhor queria fazer o milagre na vida da Ana através da atitude dela, de um posicionamento dela e não através de Elcana.

Tem pessoas que param a própria vida por casa de um problema. Para elas, se aquilo não der certo a vida acabou, estagnou, mas toda a mudança tem que partir de nós. A nossa vitória só vai acontecer a partir do momento que exercitamos a nossa fé. Só a partir do momento que vamos à Deus com a fé que Deus espera de nós, é que as coisas começam a ter resultados, os problemas vão sendo resolvidos e ficamos mais fortes espiritualmente. A Ana tinha uma fé, mas não movia a mão de Deus. Ana ia com Elcana todos os anos a Siló,  mas não se via nenhuma atitude de fé da parte de Ana. Ana não lutava pelo que queria.

Tem pessoas que não lutam, não tem atitude de fé, vivem uma religião que não muda nada, não há transformação, não vivem milagres, porque não tem fé suficiente para mover a mão de Deus. A mulher do fluxo de sangue moveu a Deus quando ela tocou em Suas vestes com um toque de fé. Era uma grande multidão tocando em Jesus, mas foi somente o toque da mulher que há 12 anos sofria de uma hemorragia, que fez Jesus parar no meio da multidão para perguntar: "Quem me tocou? Pois de mim saiu poder"..  Aleluia! Quando eu assumir uma postura diante de Deus, as coisas vão ter que acontecer.

Mas um dia, dentro do coração de Ana, algo estava prestes a acontecer. Talvez ela tenha pensado: CHEGA! A partir deste ano eu vou tomar uma atitude diferente, não vou me preocupar com o que os outros vão falar, não vou ligar para as críticas, não vou me aborrecer com as humilhações que Penina me faz passar; eu vou viver uma nova historia com Deus. Cansei de ser humilhada, cansei de chorar. Chorei por anos e anos e minhas lágrimas não moveram a Deus.  Não vou mais me escorar em Elcana, eu mesma vou falar com Deus. Ela não tinha nem forças pra falar, mas ela gemeu: Lembra de mim Senhor e se me deres um filho eu vou dá-lo ao Senhor... Um filho era o que Ana mais queria, pois não tinha nenhum e este era o motivo do seu sofrimento. Mas foi o filho que ela ofereceu a Deus... E ali, fez um voto de nazireu. Não passar nenhuma navalha na cabeça do filho.
Ana resolveu lembrar das maravilhas que Deus fez, vou me lembrar do poder de Deus e das maravilhas que Ele fez e que ainda faz. Eu vou me prostrar diante do Senhor, me derramar, clamar, vou fazer um voto o primeiro filho vou dedicar ao Senhor, ele vai viver no templo.

Ela orou silenciosamente rasgando o coração para Deus, ao ponto do sacerdote Eli a ter por embriagada. Mas Ana não se preocupou com os comentários, com os olhares, ela teve coragem para mudar, exercitou uma fé viva no Senhor e isso agradou a Deus que no mesmo dia abriu a madre de Ana, Ana voltou para casa, coabitou com Elcana e um ano depois ela já estava com um filho nos braços. O milagre. Samuel.

A oração que Ana fez no capitulo 2, é uma oração de uma mulher forte, mudada, que deixou de viver na emoção e passou a viver na fé. Ana arriscou em Deus e você, está disposto a arriscar em Deus? Você está disposto a adorar e a sacrificar ao Senhor confiadamente?
O Senhor abençoou a Ana à partir do momento que ela mudou a sua fé. Deixou a religiosidade de lado e passou a buscar a Deus de coração e com uma fé viva, a fé que agrada a Deus.
Deus espera uma atitude de sua parte, para lhe dar o milagre que tanto você espera. Clame ao Senhor porque Ele é o mesmo ontem, hoje e sempre.

A ORAÇÃO DE ANA

Então orou Ana, e disse: O meu coração exulta no SENHOR, o meu poder está exaltado no SENHOR; a minha boca se dilatou sobre os meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação. Não há santo como o Senhor; porque não há outro fora de ti; e rocha nenhuma há como o nosso Deus.
1 Samuel 2:1,2

A vida de Ana mudou completamente e ela pode viver as bênçãos do Senhor. Aqui no capítulo 2 de 1 Samuel, ela não parece com a mesma pessoa do inicio do capitulo 1; uma mulher deprimida, melancólica que só sabia chorar. O problema de Ana não era falta de um filho, era falta de Deus, pois como vemos aqui no verso 2, ela diz: “O meu coração exulta no SENHOR” (e não no filho); e, “o meu poder está exaltado no SENHOR” (e não em Elcana).
Ana não foi abandonada. O Senhor a abençoou com mais cinco filhos. 
O Senhor foi bondoso com Ana; ela engravidou e deu à luz três filhos e duas filhas. Enquanto isso, o menino Samuel crescia na presença do Senhor”. (1 Samuel 2:21)

Mude a sua fé e você verá novos resultados.
Fica na paz.

Seja Bem Vindo!

Seja bem vindo!
É um prazer ter você em meu blog. faça o seu comentário, deixe a sua mensagem.