segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Dois discípulos a caminho de Emaús. Não Percam a Presença de Jesus!



Lucas 24.13-33

A distancia de Jerusalém até a Aldeia de Emaús era de “sessenta estádios” (11 km). Era um domingo de tristeza para os dois discípulos um chamado Cleopas e o outro talvez fosse a sua esposa, Maria, aquela que estava ao pé da cruz com Maria, a Mãe de Jesus, e com Maria Madalena (João 19:25); que decepcionados, NAQUELE MESMO DIA, o dia da ressurreição, resolveram voltar para Emaús pois, no coração daqueles incrédulos havia morrido a esperança, os sonhos e tudo aquilo que um dia acreditaram. Eles estavam muito abalados, decepcionados, tristes com o que tinha acontecido a Jesus na sexta feira dolorosa e no sábado da crucificação. Aquele que eles acreditavam ser o Messias, tinha sido humilhado, cuspido, chicoteado, passou por Anás sogro de Caifás, passou por Herodes, Pôncio Pilatos, recebeu uma coroa de espinhos, eles viram Jesus pregado na cruz no lugar de um ladrão perigoso, depois morto e levado ao sepulcro. Para eles que viam tudo com olhos carnais, era o fim. A tristeza era tão grande que esqueceram das coisas que Jesus havia falado sobre o dia de domingo, o terceiro dia, o dia da ressurreição.

Eles focaram nas circunstâncias, nas tristezas, não viram Jesus. Muitas vezes achamos que Jesus não está perto de nós. Há momentos na vida de uma pessoa em que a desilusão é muito grande; ela se sente abatida e triste. São crises na área conjugal, familiar, financeira e ministerial; problemas emocionais, espirituais etc. Para ela apenas uma certeza: Acabou, não tem mais solução! Ela passa a andar sem rumo e sem direção, e resolve voltar atrás; voltar para a "Emaús da vida". 
Eles andaram com Jesus, ouviram suas pregações, viram Jesus operar maravilhas nunca vistas antes; coxo andava, cegos viam, surdos ouviam e mortos eram ressuscitados!  Acreditaram que Jesus era o Messias esperado para redimir Israel, mas o Mestre foi morto, e agora? O que vamos fazer? 
Para eles a esperança havia morrido; aquilo que eles imaginavam não aconteceu; eles não podiam acreditar no que estava acontecendo e por isso a solução era voltar para suas origens: Emaús.

Mas Jesus foi ao encontro deles:
"Enquanto conversavam e discutiam o próprio Jesus chegou perto e começou a caminhar com eles, mas alguma coisa não deixou que eles o reconhecessem." 
 E lhes perguntou:
 "Sobre o que vocês estão discutindo enquanto caminham? " Eles pararam, com os rostos entristecidos. Um deles, chamado Cleopas, perguntou-lhe:
 "Você é o único visitante em Jerusalém que não sabe das coisas que ali aconteceram nestes dias? "
"Que coisas? ", perguntou ele.
"O que aconteceu com Jesus de Nazaré", responderam eles. "Ele era um profeta, poderoso em palavras e em obras diante de Deus e de todo o povo. Os chefes dos sacerdotes e as nossas autoridades o entregaram para ser condenado à morte, e o crucificaram; e nós esperávamos que era ele que ia trazer a redenção a Israel. E hoje é o terceiro dia desde que tudo isso aconteceu". (Lucas 24:15-21)
  
Eles preferiram voltar para Emaús, porque? Porque a decepção era  tão grande ao ponto de cegá-los. Nem perceberem a presença de Jesus. Há um perigo muito grande quando nos decepcionamos e não sentimos mais a presença de Jesus e passamos a agir por conta própria; seguir os próprios rumos; voltar à Eamús.
Na crise você reconhece Jesus ao seu lado? Você lembra do que está escrito na Palavra de Deus? Lembra  das promessas que Ele te deixou?  Ou pensa em desistir, duvidar, parar de lutar e voltar para "Emaús"?  

Jesus caminhou ao lado deles ouvindo seus lamentos, suas decepções e queixas; então Jesus os amou e na sua misericórdia os levou a recordar dos ensinamentos nas Escrituras e o que haviam profetizado sobre o Messias.
Afinal de contas o próprio Jesus havia dito aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. (Mateus 16:21)

Jesus caminhou ao lado deles por todo o percurso mas foi só depois que chegarem a Emaús e Jesus “estar à mesa com eles” foi que o reconheceram. Em seguida Jesus desaparece e os dois discípulos retornaram a Jerusalém naquela mesma noite. (Lc 24:13-33).

 Quando eles falaram para Jesus que estavam saindo de Jerusalém porque o Messias que eles esperavam e que acreditavam ser Jesus, havia morrido; eles estavam afirmando que não tinham mais esperança. Jesus tinha morrido e não tinham mais o que fazer ali, iam voltar para Emaús, um lugar de desesperança e derrota. Eles tinham uma visão limitada da Palavra de Deus, e queriam que o Senhor agisse da maneira deles, queriam um reino terreno, aqui e agora. Então Jesus falou para eles:
Ó néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! Não devia o Cristo sofrer estas coisas, para entrar na sua glória"?

O que aconteceu na sexta e no sábado não é a palavra final para vocês! A palavra final de Deus não foi Ele morto na cruz, mas que Ele ressuscitado do mortos. Jesus estava dizendo: Esta noticia que vocês estão dando foi do que aconteceu na sexta feira "a crucificação" e este não foi o fato final. A palavra final é o aconteceu hoje: "Eu ressuscitei dos mortos para se cumprir o que diz as Escrituras desde Moisés à todos os profetas! Eu estou vivo, ressuscitei e estarei com vocês para sempre. (Mt 28.20b) Creiam em Mim! Eu ressuscitei! Vocês ainda estão de pé! Se você está com uma sentença negativa, um julgamento negativo, seus planos se frustraram; está não é a palavra final. Esta suador não é a palavra final de Deus para você. Não há mais sentença contra vocês. Vocês viverão um novo tempo! Eu te dou uma nova chance. Eu te ajudo, eu estou com você. Creia então somente. 

Em todo o caminho Jesus ministrou a Palavra para eles, e o coração começou a queimar. Eles chegam em sua casa, e Jesus ia passar adiante, mas eles fizeram um convite:"Fica conosco, porque já é tarde, e já declinou o dia. E Jesus entrou para ficar com eles. (Lucas 24:29).  Quando assentados  à mesa, Jesus tomou o pão e o abençoou, algo lindo aconteceu:  "Abriram-se-lhes então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes. E disseram um para o outro: Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras?" (Lucas 24.31-32).

Jesus se importa com cada um de nós. Ele não desistiu de mim e não desistiu de você.  Não deixe que Jesus passe por sua vida e você não o perceba. Não deixe que Jesus desapareça de repente por você está focado apenas nos seus problemas. Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre e os planos dEle para você não serão frustrados. Faça como Jó e repita com fé.

 "Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado." (Jó 42:2).


Deus te abençoe.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Culto de Primícias



“Honra ao Senhor com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.” (Pv 3.9-10)

Aconteceu que com a morte do rei Davi, Salomão seu filho, ainda jovem, foi seu sucessor.... Deus perguntou a Salomão o que ele queria, e Salomão pediu a Deus sabedoria e discernimento para governar o povo de Israel. (1 Rs 3.5-12). Salomão tinha palavras de sabedoria para orientar todo o povo naquele tempo, e hoje, temos o livro de Provérbios, escrito por Salomão, onde existe uma palavra de sabedoria para os 31 dias do mês. Podemos consultar o rei Salomão, buscando uma palavra de sabedoria para cada dia do mês.

Hoje é culto de Primícias e temos a palavra de sabedoria do rei Salomão que fala sobre os nossos bens e também sobre as primícias da nossa renda para a honra do Senhor. As primícias diz respeito aos primeiros frutos; primeiras produções; primeiros lucros; primeiros sentimentos, primeira parte do tempo. Primícias não tem nada a ver com dízimo. O dízimo é um mandamento, que obedecido traz proteção e move as mãos do Senhor para abrir as janelas dos céus, mas as ofertas e as primícias são honras diretas a Deus. Quando honramos a Deus, quem acaba sendo beneficiado somos nós mesmos. Quando Deus estabeleceu este princípio, Ele queria trabalhar em minha vida e na sua.
As Escrituras nos mostram a importância que Deus dá ao nosso ato de entregarmos a Ele as nossas primícias, cuja definição é: “a primeira parte de algo.”.  Quando entregamos ao Senhor as primícias da nossa renda estamos honrando  e demonstrando o lugar especial que Ele ocupa em nossas vidas. Deus quer ser o Primeiro em nossas vidas. Mas a primícias tem que vir de um coração alegre e não avarento. Ela não pode ser dada com tristeza mas com alegria. Quando consagramos a Deus a primeira parte com amor e alegria, todo o resto se torna santo, a massa se torna santa, a raiz e os ramos se tornam santos e então você prospera, sua despensa transborda, sua mesa fica farta, você tem pra dar e jamais pede emprestado.
Olha só a promessa de Deus para nós:... ; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.  

Olhe o que o Senhor está falando para nós através do profeta Malaquias:

"O filho honra seu pai, e o servo o seu senhor. Se eu sou pai, onde está a honra que me é devida? Se eu sou senhor, onde está o temor que me devem? Pergunta o Senhor dos Exércitos a vocês, sacerdotes. São vocês que desprezam o meu nome! Mas vocês perguntam: ‘De que maneira temos desprezado o teu nome? ’
Trazendo comida impura ao meu altar! E mesmo assim ainda perguntam: De que maneira te desonramos?
Ao dizerem que a mesa do Senhor é desprezível. Na hora de trazerem animais cegos para sacrificar, vocês não vêem mal algum. Na hora de trazerem animais aleijados e doentes como oferta, também não vêem mal algum. Tentem oferecê-los de presente ao governador! Será que ele se agradará de vocês? Será que os atenderá? ", pergunta o Senhor dos Exércitos.
Malaquias 1:6-8

Será que temos dado o melhor para Deus; ou temos levado para o Senhor coisas desprezíveis? E isto inclui o nosso louvor e a nossa adoração. Será que o Senhor tem se agradado de nós?

"Ah, se um de vocês fechasse as portas do templo. Assim ao menos não acenderiam o fogo do meu altar inutilmente. Não tenho prazer em vocês", diz o Senhor dos Exércitos, "e não aceitarei as suas ofertas.
(Malaquias 1.10)

O Senhor fala que é melhor alguém fechar a porta do templo, do que darmos ofertas de primícias sem valor e que não honram a Deus.

"Mas vocês o profanam ao dizerem que a mesa do Senhor é imunda e que a sua comida é desprezível. E ainda dizem: ‘Que canseira! ’ e riem dela com desprezo", diz o Senhor dos Exércitos. "Quando vocês trazem animais roubados, aleijados e doentes e os oferecem em sacrifício, deveria eu aceitá-los de suas mãos? ", pergunta o Senhor.
Malaquias 1:12,13

A primícias de cereais não pode ser aquele feijão vencido, todo furado, com gorgulho e duro, aquele arroz que já está velho e perto de estragar, aquele fubá com saco furado e que está sujando sua despensa por isso você quer se livrar logo dele. Ei, o estragado se joga fora , não se leva à casa do Senhor para compor a cesta básica do seu próximo. Você come manteiga da boa, mas leva como primícias a margarina mais inferior e mais barata do mercado. Deus separou para você o melhor... dê o melhor. A primícias do agasalho, não é você levar aquela camisa que já cairam todos os botões, ou aquela calça que enguiçou o zíper.. Essa atitude não honra o Senhor. essa atitude é desprezível e não agrada a Deus. Que suas primícias sejam santas.

Na carta aos romanos o apóstolo Paulo está nos ensinando que quando santificamos a primeira parte, o melhor ao Senhor,  todo o restante fica santificado.  Se é santa uma parte da massa que é oferecida como as primícias dos frutos, a massa toda igualmente o é; se a raiz é santa, todos os ramos também o serão.  (Rm 11.16 ) 
Quando alguém santificava as primícias (primeiros frutos), santificava também tudo o que depois seria feito com a colheita, incluindo a massa da oferta de cereais e dos pães que eles comeriam depois, se a raiz  for santificada, então os ramos e tudo o que surgir dela também serão santificados. Este era o entendimento que os judeus receberam da Lei de Moisés. Se santificassem ao Senhor as primícias de sua renda, estariam santificando o restante da renda que ficava em suas mãos. Por isso Deus poderia fazer com que se enchessem fartamente os seus celeiros e transbordassem de vinho os seus lagares! Isto não apenas explica o que são as primícias, mas também nos mostra o poder que elas têm de santificar o restante daquilo de onde foram tiradas.

O Senhor está observando as nossas atitudes.

Então o Anjo do Senhor veio e sentou-se sob a grande árvore de Ofra, que pertencia ao abiezrita Joás. Gideão, filho de Joás, estava malhando o trigo num tanque de prensar uvas, para escondê-lo dos midianitas. Então o anjo do Senhor apareceu a Gideão e lhe disse: "O Senhor está com você, poderoso guerreiro". (Juízes 6:11,12)

O Anjo do Senhor estava observando Gideão trabalhar. A atitude de Gideão foi aprovada por Deus: : "O Senhor está com você, poderoso guerreiro".

Jesus está observando a igreja e a forma como o povo oferta:

 “Estando Jesus a observar, viu os ricos lançarem suas ofertas no gazofilácio. Viu também certa viúva pobre lançar ali duas pequenas moedas; e disse: Verdadeiramente, vos digo que esta viúva pobre deu mais do que todos. Porque todos estes deram como oferta daquilo que lhes sobrava; esta, porém, da sua pobreza deu tudo o que possuía, todo o seu sustento.” (Lucas 21.1-4)

Vemos aqui, Jesus sentado em frente ao lugar onde eram colocadas as contribuições. O Senhor  observa o nosso interior. Como está o nosso coração quando tiramos algo para Deus? Será que nosso coração se alegra quando temos que tirar o melhor; ou ele fica triste e avarento?  O que o Senhor tem visto em nosso interior? Deus te observa em todos os lugares.
Jesus estava observando aquele povo ofertar e olhe o que Ele viu? Ricos ofertando apenas o que sobrava e uma pobre viúva colocando no gazofilácio, apenas duas  pequeninas moedas de cobre, de pouco valor. Não era o valor em si que importava para Jesus, mas a disposição do coração. Quem possui mais não é melhor do que aquele que tem menos condições, ainda que tenha a capacidade de ofertar mais. Jesus mostrou isso para os discípulos e disse que a oferta daquela viúva foi a maior de todas.

Não se prenda a bens materiais. Tudo vem de Deus e tudo pertence a Ele.

“Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt 6.33)

Abra o seu coração para Deus e você verá quão grandes coisas o Senhor tem reservado para a sua vida.

Deus te abençoe.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Jesus e a Mulher Samarita


Texto: João 4.1-42

Quando estamos dispostos a fazer a vontade de Deus sem olhar para os levantes, as opressões e as circunstâncias, o Senhor nos capacita para aquela obra nos dando mais forças para superar os ataques externos, frustrando assim o agir do inimigo.

Era-lhe necessário passar por Samaria. Para um Judeu passar por Samaria era o mesmo que  passar pelo inferno. Cerca de 720 anos antes, Oséias havia conspirado contra o rei da Assíria. Salmanasar cercou Samaria, então capital de Israel por três longos anos, tomou a cidade deixando por lá apenas os mais pobres. Após isto a cidade foi tomada por povos de diversas nacionalidades. 2ª Reis 17:24 diz que o Rei da Assíria trouxe gente da Babilônia, de Cuata, de Ava, de Hamate e de Sefarvaim e os estabeleceu na cidade de Samaria para substituir os Israelitas e foi desta mescla de povos que surgiram os Samaritanos, uma nova raça entre os Israelitas. Este povo não temeu ao Senhor, e depois de sofrerem duras consequências resolveram adaptar-se ao judaismo, porém conforme os seus padrões humanos. Este judaismo pagão gerou o desentendimento nefasto entre Samaritanos e Judeus que se odiavam mutuamente. Nenhum sacerdote jamais permitiria a seus seguidores sequer tocar as sandálias nos limites de Samaria pois aquela era considerada terra impura. Para ir da Judéia para a Galiléia um Judeu precisava fazer um desvio de muitos quilômetros para evitar passar por Samaria. Mas o Senhor muda a rota para ir buscar o perdido. Assim devemos também proceder, mas às vezes o Espírito Santo nos dá uma direção, e por não compreendermos no momento, começamos a questionar: Senhor, o que eu vou fazer em Samaria?
Se os judeus não falava com os samaritanos, o que o Senhor foi fazer em Samaria? Por que eu tenho que levar a palavra do Senhor àquele vizinho, ou aquela pessoa? Ela nem gosta de mim!!

Ei! Você não tem que fazer a sua vontade, mas a vontade daquele que te chamou para a boa obra. Talvez aquilo que você acha que não faz sentido; como caminhar mais uma ou até duas milhas debaixo de um sol escaldante, vai resultar em algo para glorificar o nome Santo do Senhor. Vai honrar o Santo nome do Senhor.
Quando a ordem vem de Deus, você não tem que entender e sim obedecer. É somente o Senhor que conhece os propósitos Dele.
Você não tem que questionar a ordem de Deus. -"Ah Senhor, eu estava indo pra cá e de repente o Senhor manda eu parar, dar meia volta e ir em outra direção. Mas espera aí, você não tem que satisfazer a sua vontade, mas a vontade do Senhor.
Jesus resolveu voltar à Galiléia, mas naquele momento, era-lhe necessário passar em Samaria e em pleno meio-dia; por que?
Era o horário que todos estavam sentados à suas mesas. Era hora do almoço, e era também o momento que aquela mulher samaritana podia ir ao poço pegar água sem ter ninguém para discriminá-la. Jesus não chegou aquele lugar e naquela hora por acaso. Ele sabia da situação daquela mulher "perdida em pecado", mas que tinha uma fé (v12) e uma esperança (v25-26).  Quando ela chegou ao poço, Jesus já a esperava!! aleluia!! Glória a Deus! Era o dia do milagre daquela mulher! A salvação chegou. O tempo é de Deus.

Nisso veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: "Dê-me um pouco de água".  A mulher samaritana lhe perguntou: "Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber? " ( Pois os judeus não se dão bem com os samaritanos. )  - João 4:7-9
Jesus lhe respondeu: "Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva". (João 4:10)
"Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna". ... A mulher lhe disse: "Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água". (João 4:13-15)

Um anjo do Senhor disse a Filipe: "Vá para o sul, para a estrada deserta que desce de Jerusalém a Gaza".
Ele se levantou e partiu. No caminho encontrou um eunuco etíope, um oficial importante, encarregado de todos os tesouros de Candace, rainha dos etíopes. Esse homem viera a Jerusalém para adorar a Deus e,
de volta para casa, sentado em sua carruagem, lia o livro do profeta Isaías.
E o Espírito disse a Filipe: "Aproxime-se dessa carruagem e acompanhe-a".  Então Filipe correu para a carruagem, ouviu o homem lendo o profeta Isaías e lhe perguntou: "O senhor entende o que está lendo? "Ele respondeu: "Como posso entender se alguém não me explicar? " Assim, convidou Filipe para subir e sentar-se ao seu lado. O eunuco estava lendo esta passagem da Escritura: "Ele foi levado como ovelha para o matadouro, e como cordeiro mudo diante do tosquiador, ele não abriu a sua boca. Em sua humilhação foi privado de justiça. Quem pode falar dos seus descendentes? Pois a sua vida foi tirada da terra".(Atos 8:26-33)

Por uma coincidência, o eunuco estava lendo em Isaias 53.7-8, esta passagem: Em sua humilhação foi privado de justiça. Quem pode falar dos seus descendentes? Pois a sua vida foi tirada da terra; vamos para mais uma interpretação . O eunuco tinha um bom emprego, um bom salário, um interesse em conhecer a Palavra  de Deus, mas deste homem foi  tirado suas  funções masculinas. Ele estava condenado a ter uma velhice solitária, pois não tinha como ter filhos, (Quem poderia falar de seus descendentes?) Ele não ia ter nenhum descendente  porque foi castrado para o serviço do rei, para cuidar das mulheres do rei. Ele não teria geração e sua vida terminaria com ele mesmo, por isso estava vazio e com a alma triste. Mas o Senhor viu o coração triste daquele homem e enviou o diácono/missionário Filipe para levar-lhe uma palavra de salvação. Se o Senhor te mandar ir a Samaria fazer a obra, não tenha medo, o Senhor te honrará.

Voltando à mulher samaritana, ela tinha uma vida totalmente errada, teve cinco maridos e o que estava no momento não era dela, era de outra pessoa, ela era a amante daquele homem.(17). Mas, o Senhor não estava preocupado com o que ela tinha feito no passado, era a partir daquele encontro com o Senhor que a vida daquele mulher pecadora seria transformada. Jesus declarou para ela que Ele era o Messias que ela esperava, e disse-lhe: "CREIA EM MIM, MULHER" (v21) E ela creu.

A Bíblia diz que ela largou o cântaro, correu à cidade e falou ao povo tudo o que tinha acontecido no poço, então o povo saiu da cidade e foram ter com Jesus; e através de seu testemunho muitos outros creram.

E por causa da sua palavra, muitos outros creram. E disseram à mulher: "Agora cremos não somente por causa do que você disse, pois nós mesmos o ouvimos e sabemos que este é realmente o Salvador do mundo". (João 4:41,42)


A salvação alcançou muitos em Samaria. Depois de conhecer Jesus, a mulher samaritana deixou seu passado, bebeu da Água Viva e se transformou em uma missionária em Samaria produzindo muito fruto. Como essa mulher, somos chamadas a beber da Água Viva e a viver uma vida transformada para a glória do Senhor.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Os Filhos Rebeldes de Eli


1 Samuel 2.12-36

Eli foi juiz e sacerdote de Israel por quarenta anos, mas era um juiz sem  discernimento para julgar o povo. Observe o que ele disse para Ana quando ela estava no Templo em oração; ele a julgou como uma embriagada de vinho:
Enquanto ela (Ana) continuava a orar diante do Senhor, Eli observava sua boca. Como Ana orava silenciosamente, seus lábios se mexiam mas não se ouvia sua voz. Então Eli pensou que ela estivesse embriagada e lhe disse: "Até quando você continuará embriagada? Abandone o vinho! "
Ana respondeu: "Não se trata disso, meu senhor. Sou uma mulher muito angustiada. Não bebi vinho nem bebida fermentada; eu estava derramando minha alma diante do Senhor. Não julgues tua serva uma mulher vadia; estou orando aqui até agora por causa de minha grande angústia e tristeza". (
1 Samuel 1:12-16)

Eli julgava o povo sem discernimento e com relação a sua casa julgava de forma acomodada.
Ele tinha uma vida de excessos, foi ganhando peso com o passar dos anos e se tornou pesado demais. (1 Sm 4.18).  Seus filhos Hofni e Finéas eram sacerdotes do Senhor, mas muito indisciplinados, faziam o que bem queriam; prevaricavam contra o Senhor; viviam em excessos; usavam da autoridade que tinham para tirar para si o melhor das ofertas dos sacrifícios que o povo ofertavam ao Senhor. Enfiavam um garfo grande de três dentes nas panelas a fim de tirarem a parte melhor do sacrifício, e se alguém se opusesse  eles tomavam à força (v16).
Se o homem lhe dissesse: "Deixe primeiro a gordura se queimar e então pegue o que quiser", o auxiliar respondia: "Não. Entregue a carne agora. Se não, eu a tomarei à força". O pecado desses jovens era muito grande à vista do Senhor, pois eles estavam tratando com desprezo a oferta do Senhor.

Eles cresceram no Templo (Casa do Senhor) e embora fossem acostumados com os cultos, os sacrifícios anuais e as ofertas;  eram ímpios dentro do templo, fazendo tudo o que desagradava a Deus. Se tornaram adúlteros, blasfemos, insolentes, negligentes, autoritários e sem temor, desrespeitando o templo de Deus. 

Os filhos de Eli não se importavam com o Senhor (1 Sm 2.12). Perderam completamente o temor a Deus. Corromperam o sacerdócio. Profanaram a casa de Deus. Mancharam suas vestes. Tornaram-se falsos pastores. O povo todo via isso e falava para Eli, mas este amava mais a seus filhos do que a Deus e não os disciplinava com o rigor necessário.
Eli, já bem idoso, ficou sabendo de tudo que seus filhos faziam a todo o Israel e que eles se deitavam com as mulheres que serviam na entrada da Tenda do Encontro. Por isso lhes perguntou: "Por que vocês fazem estas coisas? De todo o povo ouço a respeito do mal que vocês fazem. (1 Samuel 2:22,23)

O agir com discernimento precisa ser uma marca na vida do cristão. Precisamos buscar em todo o tempo obedecer as instruções dadas por Deus. O Senhor está atento a tudo (Ml 3.16) 
Então o Senhor  enviou um profeta a Eli com esta advertência: 
Portanto, o Senhor, o Deus de Israel, declara: ‘Prometi à sua família e à linhagem de seu pai, que ministrariam diante de mim para sempre’. Mas agora o Senhor declara: ‘Longe de mim tal coisa! Honrarei aqueles que me honram, mas aqueles que me desprezam serão tratados com desprezo. É chegada a hora em que eliminarei a sua força e a força da família de seu pai, e não haverá mais nenhum idoso na sua família, e você verá aflição na minha habitação. Embora Israel prospere, na sua família ninguém alcançará idade avançada.E todo descendente seu que eu não eliminar de meu altar será poupado apenas para lhe consumir os olhos com lágrimas e para lhe entristecer o coração, e todos os seus descendentes morrerão no vigor da vida. E o que acontecer a seus dois filhos, Hofni e Finéias, será um sinal para você: os dois morrerão no mesmo dia. (1 Samuel 2:30-34)

Por causa do pecado deles, mais de trinta mil pessoas foram mortas no campo de batalha, a arca da aliança, símbolo da presença de Deus, foi roubada e eles foram mortos. O próprio Eli  ao saber das más notícias, caiu da cadeira e como estava pesado, quebrou o pescoço e morreu aos noventa e oito anos, após ter sido juiz durante quarenta anos. Também morreu sua nora ao dar à luz a Icabode (que quer dizer:foi-se a glória do Senhor), uma evidência de que a glória de Deus havia se apartado deles. Enquanto isso, o Profeta Samuel assumiu a liderança do povo judeu, trazendo um grande renascimento espiritual. Fazia anualmente uma ronda partindo de sua casa em Ramá, onde nascera, passando por Bethel, Gilgal e Mitzpá, julgando e instruindo o povo, e restaurando a paz, união e segurança a toda a nação judaica.


Conclusão: Pais e mães, nunca devemos colocar os nossos filhos acima dos mandamentos e leis do nosso Deus porque podemos prejudicar  os nossos filhos, a nossa familia e a nós mesmo, sem falar que ferimos a Santidade e Soberania de Deus.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Fortalecimento Espiritual "Saia Desta Caverna Elias"! Levanta-te e Come, porque te será muito Longo o Caminho


E Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito, e como totalmente matara todos os profetas à espada. Então Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses, e outro tanto, se de certo amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles. O que vendo ele, se levantou e, para escapar com vida, se foi, e chegando a Berseba, que é de Judá, deixou ali o seu servo. Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais. E deitou-se, e dormiu debaixo do zimbro; e eis que então um anjo o tocou, e lhe disse: Levanta-te, come. E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se. E o anjo do Senhor tornou segunda vez, e o tocou, e disse: Levanta-te e come, porque te será muito longo o caminho. Levantou-se, pois, e comeu e bebeu; e com a força daquela comida caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus.
1 Reis 19:1-8

Quem nunca se viu em um beco sem saída? Quem nunca teve medo nesta vida? Quem nunca precisou de ajuda, de socorro, quem nunca se achou enfraquecido espiritual precisando de um fortalecimento, um renovo, um recomeço? Elias teve uma grande vitória contra os profetas de Baal e depois de ter restabelecido a adoração a Deus em Israel, o inimigo contra-atacou por intermédio da rainha Jezabel.

Elias enfrentou sozinho 450 profetas de Baal e ainda 400 de Aserá, mas depois de todos estes feitos, a rainha Jezabel  enviou uma mensagem ao profeta ameaçando ele de morte. A partir desta notícia, Elias se torna um homem diferente! Ele recebeu a notícia dizendo que Jezabel  ia acabar com a vida dele, então ele ficou tão apavorado que largou o seu servo e fugiu para o deserto um lugar de sequidão, um lugar sem vida, caminhou um dia, chegou ao deserto, sentou-se em baixo de um pé de zimbro, orou pedindo a Deus  sua própria morte e depois dormiu..Elias estava tão deprimido que ao invés de orar a Deus pedindo livramentos e pedindo a vitória; ele orou a Deus pedindo a morte.

Elias passou muito tempo ali sem água e sem comida, fraco espiritualmente, desanimado; um espírito de medo havia se apossado de Elias. O inimigo pegou Elias no momento mais fragilizado. Elias cansado, com medo e fraco.  Um homem que foi  usado por Deus de uma forma poderosa! Ele profetizava e acontecia. Ele orou para não chover devido à idolatria do povo e por três anos e meio não choveu em Israel. Profetizou que a farinha da panela da casa da viúva de Sarepta não se acabaria e o azeite da botija não faltaria, e isto aconteceu. (I Reis 17:8-16). Enfrentou no monte Carmelo,  com o perigo de perder a própria vida, o rei Acabe, os 450 profetas de Baal e mais 400 profetas de Aserá e saiu vitorioso. Orou para que Deus queimasse o altar de holocausto encharcado de água e o fogo do Senhor  caiu e queimou completamente o holocausto, a lenha, as pedras e o chão e ainda secou completamente a água da valeta (18.38). Se você analisar todo o capítulo 17 e 18 você vai ver que Elias era um homem corajoso, um homem reto, separado, que agradava o Senhor.... mas, depois de todos esses acontecimentos, nos deparamos com um homem amedrontado, fugitivo, desejando a própria morte. Pavor e medo se misturam na vida de Elias, homem que vencera tantas provas. Um profeta que por causa do medo decidiu parar de lutar e preferiu  se esconder.

Mas Deus não quer nos ver dentro da caverna. Deus tem uma obra para cada um de nós, mas por causa do desânimo e das provações, ficamos abatidos, desanimados e tendemos a nos esconder em caverna de emoções, ficar sozinhos (deixou seu servo em Berseba de Judá - v3) e sem vontade de lutar... (comeu e voltou a dormir v6).

Mas Deus enviou um anjo que o acordou e disse: “Levanta e come.” Elias olhou ao redor e ali, junto à sua cabeça, havia um pão assado sobre brasas quentes e um jarro de água. Ele comeu, bebeu e deitou-se de novo.  (1Reis 19:6)

Deus não te chamou pra ser um fraco! A obra de Deus precisa de seu entusiasmo, precisa de sua boa vontade, precisa de sua entrega. Você precisa se alimentar diariamente da água (Espírito Santo) e do Pão da vida (Jesus Cristo)
Então o anjo lhe falou pela segunda vez e disse: “Levanta-se e coma, pois a sua viagem será muito longa.” Então ele se levantou, comeu e bebeu. Fortalecido com aquela comida, viajou quarenta dias e quarenta noites, até chegar a Horebe, o monte de Deus.  (v8)
O segredo da sua força está na Palavra de Deus! Nenhum homem poderia andar por 40 dias no deserto sem parar a não ser alimentado, renovado e fortalecido pelo combustível espiritual que é a unção do Espírito e o Pão da vida que é Cristo.  Elias passou a noite na caverna  mas a palavra de Deus chegou até ele: “O que você está fazendo aqui, Elias”? (v.9).  Ele respondeu: “Tenho sido zeloso pelo SENHOR, o Deus dos exércitos. Os israelitas rejeitaram a tua aliança, quebraram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada. Sou o único que sobrou, e agora também estão procurando matar-me.” 1 Reis 19:8-10

Deus deu a Elias a sua divina provisão de modo que durante 40 dias teve forças. Até que novamente se sentiu exausto e procurou abrigo em uma caverna, bem longe, bem protegido e escondido de Jezabel e sua sentença de morte.
 O que leva o cristão pensar em desistir, ter medo de prosseguir,  e até medo de vencer, é a falta da presença do Espírito Santo. Só Ele nos capacita e tira todo medo e ainda diz: "Não desista você vai vencer! Saia desta caverna espiritual, saia deste quarto, saia desta vida decadente que você está alimentando dia após dia, prossiga, não pare de lutar, conquiste a sua vitória, eu estou contigo, nunca te abandono, lute porque vou te fazer um  vencedor!  Deixe Jesus entrar no seu coração e fazer morada; Ele vai te dar alegria, te dar vida, alimentar sua alma e saciar sua sede. Beba desta água santa para saciar sua sede, coma do pão da vida e viva. Jesus é a saída!

 O Senhor lhe disse: "Volte pelo caminho por onde veio, e vá para o deserto de Damasco. Chegando lá, unja Hazael como rei da Síria. Unja também Jeú, filho de Ninsi, como rei de Israel, e unja Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, para suceder a você como profeta. Jeú matará todo aquele que escapar da espada de Hazael, e Eliseu matará todo aquele que escapar da espada de Jeú. No entanto, fiz sobrar sete mil em Israel, todos aqueles cujos joelhos não se inclinaram diante de Baal e todos aqueles cujas bocas não o beijaram".  (1 Reis 19:15-18)

 Portanto, meus amados irmãos, mantenham-se firmes, e que nada os abale. Sejam sempre dedicados à obra do Senhor, pois vocês sabem que, no Senhor, o trabalho de vocês não será inútil.” (1 Co 15:58)

 "Finalmente sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder". (Efésios 6.10)

domingo, 3 de maio de 2015

A Parábola das Dez Virgens



Mateus 25.1-13

A parábola das dez virgens representa toda a igreja do Senhor; todos os crentes, todos nós, é você; é toda a igreja, isso significa que na igreja tem dois tipos de crentes: o prudente e o insensato, o vitorioso e o derrotado, o que vence e o que desiste, o que tem compromisso e o que não leva as coisas de Deus a sério. Todos tem lamparinas, mas nem todos tem azeite ou azeite extra. Todas as dez virgens saíram para encontrar-se com o noivo (Cristo). Todas elas levaram suas lamparinas mas somente as prudentes além de levarem as lamparinas, também levaram em separado, vasilhas com óleo (azeite). As insensatas (tolas) levaram as lamparinas, mas esqueceram ou não levaram vasilhas com azeite. Observe que o texto fala: "O Reino dos céus, pois, será semelhante a dez virgens que pegaram suas candeias e saíram para encontrar-se com o noivo". (Mateus 25:1). Saíram com o coração.
Já que todas tinham lâmpadas, por que cinco virgens  foram aceitas no Reino e cinco foram rejeitadas? Porque ter lâmpada não é o bastante para entrar no Reino. A lâmpada representa as boas obras, o azeite simboliza o que está em seu coração. Se o seu coração não estiver puro, não poderá ver a Deus. "Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus".(Mateus 5.8).

O Senhor tem nos dado sempre uma segunda chance. São oportunidades para nos prepararmos e santificarmos para encontrar com o noivo. Todos nós recebemos estas oportunidades a cada dia. A única diferença, é a forma de você aceitar esta oportunidade. Muitos recebem a palavra e procuram se regenerar, se santificar, mudar o comportamento, mudar as atitudes, busca andar da forma que Deus quer, investe na vida espiritual, renuncia o que não agrada a Deus, se entregam nas boas obras; outros não. A metade da igreja busca obedecer ao Senhor, mas a outra metade acha que ainda está cedo; que ainda precisa "explorar as coisas do mundo". Muitos investem em muitas coisas que não edificam, mas não investem na vida espiritual. Não é falta de oportunidades; não é falta da Palavra de Deus, não é. Tem a lamparina (Palavra); tem o azeite (Espírito Santo que está aí falando o tempo todo). Muitos pegam a Palavra e se enchem do azeite, mas não permanecem com o azeite. Como "o noivo demorou a chegar, e todas ficaram com sono e adormeceram".(Mateus 25:5). 
"E isso fazei, conhecendo o tempo, que já é hora de despertardes do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando nos tornamos crentes". (Romanos 13:11)

Todos nós temos oportunidades assim como as dez virgens tiveram, mas cinco investiram em sua vida espiritual, se separaram, tiveram comprometimento, colocaram força em busca da salvação; elas  se prepararam! A prudência delas se caracterizam com isso; elas se precaveram: "E se Ele demorar? Vamos preparar vasilhas e levar azeite a mais para nós além do que já está em nossas lamparinas;  mas as outras cinco não deram valor, foram relaxadas quanto a vinda do Senhor, acharam que o Senhor voltaria logo, mas o Senhor  demorou (v5) e ao voltar encontrou estas outra cinco despreparadas. O Senhor nos alerta nesta hora:
"Portanto, vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora!".(v13).

Vigiem, permaneçam com seus azeites! Não basta só se encher do Espírito, tem que permanecer cheio Dele. Não façam como as tolas que não vigiaram e deixaram tudo para a última hora. Tem um monte de crente deixando as coisas de Deus pra depois.
A Bíblia diz: "E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo". (Mateus 24:12,13). Temos que cultivar o Espirito em nós, cultivar o amor, cultivar a fé, cultivar o perdão, cultivar a pureza do coração. Deus não faz acepção de pessoas. Todos tem a lâmpada na mão, todos tem a palavra de Deus, todos tem a oportunidade de colocar o azeite em suas lamparinas, todos podem buscar ser cheios do Espírito; todos nós recebemos através de Jesus o acesso para falar com o Pai, todos nós recebemos a marca do sangue de Jesus! 
As prudentes não dividiram o seu azeite com as tolas, porque salvação é individual: "Cada um dará conta de si mesmo a Deus". (Rm 14:12)
O certo é que as insensatas saíram para comprar o azeite, o noivo chegou, levou as prudentes, a porta se fechou e o banquete começou!

A Porta da Graça ainda está aberta, mas chegará um dia, que esta porta se fechará e muito triste vai ser alguém ouvir o noivo dizer: "A verdade é que não as conheço" (v12).. O noivo está voltando, e como está a sua lamparina? e sua vasilha está com azeite? No céu não vai entrar os insensatos, os loucos, os displicentes, os negligentes, os que não dão ouvidos a voz do Espírito, os despreparados. Ouvem todos os dias que Jesus está voltando, mas não se preparam para recebê-Lo.

"Estejam cingidos os vossos lombos e acesas as vossas candeias;e sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier e bater, logo possam abrir-lhe. Bem-aventurados aqueles servos, aos quais o senhor, quando vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará reclinar-se à mesa e, chegando-se, os servirá". (Lucas 12:35-37)


Ainda é tempo de porta aberta. Ainda é tempo de misericórdia. Ainda é tempo de se arrepender e se encher do azeite. Arrependam-se agora porque no tempo do julgamento não há como arrepender-se. Que toda a igreja do Senhor esteja incluída nas cinco virgens sábias e prudentes.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

A Mulher de Ló Recebeu o Castigo Pela Sua Desobediência


Gênesis 19.12-26

Assim que os tiraram da cidade, um deles disse a Ló: "Fuja por amor à vida! Não olhe para trás e não pare em lugar nenhum da planície! Fuja para as montanhas, ou você será morto! " (Gênesis 19:17).

A família de Ló (Ló, sua mulher e suas filhas) morava em uma das cidades mais pecaminosas da época do registro bíblico, morava em Sodoma, uma cidade conhecida por seus pecados, suas idolatrias e pelas imoralidades terríveis  que cometiam naquele lugar.  Um dia Deus mandou dois anjos avisar que aquela cidade ia ser destruída e, porque Abraão orava a Deus a respeito daquele lugar, o Senhor poupou a família de Ló da destruição. Os anjos deram a Ló uma advertência da parte de Deus: – Quando vocês estiverem fugindo e estiverem correndo da destruição, NÃO OLHE PARA TRÁS.  "Mas a mulher de Ló olhou para trás e se transformou numa coluna de sal". (Gênesis 19:26).

A esposa de Ló chegou a sair de Sodoma juntamente com seu esposo no dia da sua destruição; porém ela olhou para trás, em direção à cidade, em desobediência a ordem expressa de Deus; ela morreu imediatamente, transformando-se em uma estátua de sal. Ela não precisava ter morrido, pois o Senhor já havia dado a ordem para tirá-la de lá.

A desobediência gera maldição. Muitos não levam Deus a sério. As pessoas pensam que Deus está brincando de ser Deus, mas Deus não é Deus de brincadeira: "Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá". (Gálatas 6:7)
Um tempo depois, o Senhor Jesus Cristo trás uma advertência para Sua igreja; Ele diz: "Lembrai-vos da mulher de Ló". (Lc 17.32). Por que Ele não nos mandou lembrar de Abraão, ou Isaque, ou Jacó, ou Sara, ou Ana, ou Rute? Por que  Ele falou: "Lembrai-vos da mulher de Ló"? Lembrar dela em que? Lembrar que se ela tivesse obedecido, não precisava ter morrido. E por que ela morreu? Porque ela  DESOBEDECEU a ordem de Deus! Ela imaginou que o melhor de sua vida estava em Sodoma e  não acreditou que Deus tinha uma vida melhor para ela; mesmo sendo uma pessoa religiosa   o coração estava preso nas coisas materiais  daquele lugar. A mulher de Ló estava presa em Sodomo e a alma perdida para sempre.

A transformação daquela mulher numa estátua de sal foi uma tragédia cujas lições não podem ser desprezadas. Alguém pode pensar que, por ser cristão ou membro de uma igreja, já tem garantida a salvação, mesmo sem atender às admoestações do Senhor. Isso é presunção. A presunção mata as mais ardentes aspirações da alma. Aquela mulher tinha o coração dividido entre o amor a Deus e o amor a Sodoma com sua vida de prazeres e bens terrenos.

"Pois Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, prendendo-os em abismos tenebrosos a fim de serem reservados para o juízo. Ele não poupou o mundo antigo quando trouxe o dilúvio sobre aquele povo ímpio, mas preservou Noé, pregador da justiça, e mais sete pessoas. Também condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas, tornando-as exemplo do que acontecerá aos ímpios; mas livrou Ló, homem justo, que se afligia com o procedimento libertino dos que não tinham princípios morais ( pois, vivendo entre eles, todos os dias aquele justo se atormentava em sua alma justa por causa das maldades que via e ouvia )". ( 2 Pedro 2:4-8)

CONCLUSÃO: Quantos começam bem a caminhada cristã, mas, no meio da jornada, olham para trás! Estão na igreja, mas o coração está em “Sodoma” – suas atrações, riquezas e divertimentos as fascinam e cristalizam a espiritualidade. Lembremos da estátua de sal! Ela é uma advertência para todos os tempos.


sábado, 25 de abril de 2015

A Grande Transformação de Zaqueu!


Lucas 19.1-10

Antes de entender a difícil missão de Jesus aqui na terra, precisamos entender em primeiro lugar o motivo do Pai tê-o enviado. Qual era os planos de Deus ao enviar Jesus à terra? Restaurar a vida eterna perdida no Éden na pessoa de Adão, conforme Gêneses 3:22-24.  Um único pecado de Adão fez Deus expulsá-lo do Éden. Um único pecado de Adão fez toda a terra e toda a humanidade ficar contaminada pelo pecado.  Por isso, foi necessário  o plano da salvação através de Jesus. Este plano de salvação está registrada em Lc. 19: 10: "Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido".  Para salvar primeiro é preciso buscar, ir até esta pessoa; e para buscar tem que haver o interesse de salvar.  Ele está em busca do caído, Ele quer dar vida a quem está morto. A missão de Jesus é buscar e salvar o pecador perdido e realizar o processo de justificação (quando crê, fé), regeneração (obra do Espírito Santo no coração do homem quando ouve a mensagem do Evangelho e aceita, arrepende, transforma e nasce de novo para viver uma novidade de vida) e santificação (separação, santidade a Deus). "Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna". (João 3:16). "Por isso é preciso que prestemos maior atenção ao que temos ouvido, para que jamais nos desviemos. Porque se a mensagem transmitida por anjos provou a sua firmeza, e toda transgressão e desobediência recebeu a devida punição, como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? Esta salvação, primeiramente anunciada pelo Senhor, foi-nos confirmada pelos que a ouviram. (Hebreus 2:1-3)

Quando Jesus entrou em Jericó, o sol estava quase se pondo e ele demonstrava disposição de permanecer ali naquela noite. Enquanto Jesus passava pela cidade de Jericó, Zaqueu, o dirigente publicano e coletor dos impostos, ouve algo a respeito de Jesus e por curiosidade ou porque queria mesmo uma mudança de vida, decidiu que queria ver quem era Jesus e não perdeu a oportunidade. Ele procurou se achegar até Deus; ele queria ver Jesus; mas a numerosa multidão que seguia o Mestre impediu Zaqueu de chegar até Ele. Zaqueu não conseguia ter acesso a Jesus; A estatura de Zaqueu pequena e espiritualmente falando, quando estamos em pecado nos tornamos mirrados, degradados, pequenos e não conseguimos ver o Senhor, não conseguimos sentir o Senhor. O pecado não deixa que tenhamos acesso a Deus! E, ainda tinha uma grande barreira a ser enfrentada: a multidão não se dava bem com os publicanos (cobradores de impostos) e Zaqueu por ser um judeu era tido como um traidor, pois era ele quem chefiava os publicanos que cobravam os impostos dos judeus para entregar aos romanos. Roma estipulava um preço de cada cidade, mas ele cobrava sempre a mais, depois dava para Roma o estipulado e ficava com o restante.. Naquela época a cobrança de impostos era diferente de hoje. Não havia boletos eletrônicos, faturas bancárias, etc. O publicano chegava com um soldado romano do lado e cara a cara já cobrava o imposto que o cidadão devia e ainda o extorquia.

Ao ter um encontro com Jesus Zaqueu disse: "Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém extorqui alguma coisa, devolverei quatro vezes mais". (Lucas 19:8)
E assim o chefe publicano correu adiante e subiu em um plátano cujos galhos estendidos avançavam por cima da estrada. Sabia que dali teria uma boa visão do Mestre, quando ele passasse. E não se desapontou, pois enquanto passava, Jesus parou e, olhando para Zaqueu, disse: “Apressa-te, Zaqueu, e desce, pois esta noite eu devo hospedar-me na tua casa”

Zaqueu, o puro, estava cheio de pecado e precisava nascer de novo. O que Jesus conversou com ele até sua casa, não sabemos, o que sabemos é que o que Jesus falou com Zaqueu, TOCOU EM ZAQUEU NO PROFUNDO! 
A ordem de Jesus: “Zaqueu, desce depressa da figueira” também pode ser traduzida como: “ Zaqueu, abandona essa vida , larga esses métodos corruptos, falhos, esses frutos imprestáveis”, desce desse orgulho, "depressa"! Posição social elevada não é requisito de santidade. Status não compra salvação. Ainda que seja o mais influente dos homens, é preciso se humilhar diante de Deus para ser exaltado.  E quando Zaqueu ouviu essas palavras ele desceu rapidamente e recebeu Jesus com alegria. (v6).  E foram imediatamente à casa de Zaqueu; e aqueles que viviam em Jericó ficaram muito surpresos de que Jesus consentisse em ficar na casa do dirigente publicano. E, enquanto o Mestre e os seus apóstolos estavam com Zaqueu diante da porta da casa, um dos fariseus de Jericó, que se encontrava ali por perto, disse: “Vede como este homem foi alojar-se com um pecador, um filho apóstata de Abraão, e que é um extorquidor e um ladrão do seu próprio povo”. E quando Jesus ouviu isso, ele olhou para Zaqueu, sorriu e não se deixou influenciar pelas opiniões do povo. 
Imagino agora, Zaqueu subindo em cima de um banco para alcançar a todos e dizer: “Homens de Jericó, ouvi-me! Eu posso ser um publicano e um pecador, mas o Mestre veio hospedar-se na minha casa e, antes que ele entre, eu declaro que vou dar a metade de todos os meus bens aos pobres e, a começar de amanhã, se eu tiver exigido algo injusto de qualquer homem, eu devolverei em quádruplo. Vou buscar a minha salvação com todo o meu coração e aprender a agir com retidão aos olhos de Deus”. E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de AbraãoPorque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido. (Lucas 19:9-10).

A declaração de Zaqueu é de arrependimento, agora ele conhecia Jesus verdadeiramente e não apenas de vista ou ouvir falar. Zaqueu passou de caloteiro para "puro". Não vemos Jesus mandando ele devolver nada, mas ao ter o encontro com Jesus ele teve essa atitude. Zaqueu foi justificado e regenerado. Um novo homem nascia ali, uma nova criatura, uma nova vida!

Talvez você já tenha enfrentado uma grande multidão, recebeu empurrões, foi pisoteado, ou subiu em um local mais alto, somente para ter o prazer de ver e talvez até de falar com alguém muito famoso. O encontro de Jesus com Zaqueu se deu nessas condições. Jesus estava em Jericó e uma multidão O seguia para receber, ver milagres e disputar Sua atenção.  Hoje, você não precisa mais ser pisoteado, receber empurrões ou subir em uma árvore para ver Jesus. Basta tão somente, você abrir o seu coração para Ele e Ele mesmo vem ao seu encontro.. Falar com Ele ou tocar nEle, só depende de você..

Jesus se importa com você e faz qualquer coisa por sua causa. Jesus largou tudo só para ir no seu coração! Ele quer te regenerar e como é que sabemos que somos regenerados? Olha o que diz as Escrituras: "Dêem fruto que mostre o arrependimento!" (Mateus 3:8)
"Dêem frutos que mostrem o arrependimento. E não comecem a dizer a si mesmos: ‘Abraão é nosso pai’. Pois eu lhes digo que destas pedras Deus pode fazer surgir filhos a Abraão". (Lucas 3:8)
Zaqueu foi regenerado. Ele deixou para trás a ganância ao dinheiro e deu metade dos bens aos pobres e prometeu restituir 4 vezes mais tudo o que tinha defraudado do povo.

CONCLUSÃO: Jesus quer te libertar. Somente Ele pode te justificar e te regenerar. A obra do Espírito Santo será completa em sua vida a partir do momento que você recebe a palavra em seu coração, aceita, crê e se arrepende, então você será justificado (mesmo sendo pecador, o seu pecado é perdoado e lançado sobre Jesus) e regenerado, produzindo frutos de arrependimento.




sábado, 28 de março de 2015

A Vitória de Gideão


Texto: Juízes 6.1-16

A história de Gideão se passa em um período em que Israel está vivendo um momento muito difícil e de extrema perseguição dos midianitas, pois o povo escolhido por Deus para ser abençoado sempre voltava a fazer o que desagradava o Senhor e foi por isso que o Senhor os havia entregado nas mãos dos midianitas durante sete anos. Desta vez o Senhor permitiu que os midianitas afligissem os israelitas. Durante cada safra os midianitas saqueavam a colheita plantada e colhida por Israel. Os israelitas passaram a esconder-se em grutas rochosas e em esconderijo nas montanhas.
O juiz escolhido por Deus para libertar Israel foi Gideão. Um dos notáveis juízes de Israel, filho de Joás, da família de Abiezer, da tribo de Manassés.
Gideão morava em Ofra, um povoado situado a oeste do Jordão. Gideão se achava um  homem tímido, fraco, medroso, o mais pobre de toda a família; mas, o Senhor o chama para uma missão: Libertar Israel das mãos de Midiã. Para isso Deus vai tirar o medo que há em Gideão e revesti-lo do espírito de coragem; Ele vai tirar o forte de dentro do fraco. O Senhor pode tornar forte e grande qualquer pessoa. Ele pega o pequeno e transforma em um grande líder; Ele pega o que está sendo humilhado e o exalta. Deus escolheu nascer aqui na terra como um homem comum, Ele escolheu nascer em Belém da Judeia, a menor cidade do menor país. Deus sempre vai escolher o menor para torná-lo grande! Ele escolheu Davi que era o menor dos filhos de Jessé, para torná-lo um grande rei. Escolheu Gideão para torná-lo um grande juiz em Israel. 

Gideão estava sofrendo uma grande perseguição dos midianitas, tudo o que Israel produzia, cereais, animais, os midianitas saqueavam e destruíam toda a plantação. Era um tempo de grande adversidade e medo. Israel estava pobre, falido e Gideão malhava o trigo no lagar (tanque que prensava as uvas) para se esconder dos midianitas, pois Gideão estava com muito medo dos midianitas. O lugar que se malha o trigo é na eira e não no lagar. então eles clamaram ao Senhor!
O Senhor aparece a Gideão na figura de um Anjo e o chama de homem guerreiro, varão valoroso!!. (6.11-12).

 “Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o SENHOR é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém agora o SENHOR nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas. Deus então, dá-lhe uma ordem:
"Com a força que você tem, vá libertar Israel das mãos de Midiã. Não sou eu quem o está enviando?" (Juízes 6:12-14)

Se você se sente pequeno, fraco e impotente diante de uma determinada situação, Deus vai escolher você para trabalhar e fazer de você uma pessoa grande.

Foram  sete anos de adversidades e devido a tanto sofrimento Gideão nem  acreditava que o Senhor fosse fazer alguma coisa para mudar aquela situação. Ele achava que estava sozinho nesta luta, e as vezes é assim que reagimos diante dos problemas, achamos que estamos só e que o Senhor não vai fazer nada para mudar nossa  situação.

Gideão tornou-se um homem tão forte e corajoso que, após a batalha estratégica no vale (Jz 7:12), onde se mataram 120 mil soldados inimigos, ele, ainda que cansado e faminto, foi  com os seus 300 homens ao encalço dos 2 reis dos midianitas e 15 mil soldados inimigos que fugiram; profetizou que ia derrotar os 15 mil e ainda voltar com os 2 reis midianitas nas mãos: vs 7 e 9. e, profetizou também contra os anciãos de Sucote e os príncipes de Penuel que lhe negaram pão! E do jeito que ele falou tudo aconteceu! V. 12-17.

Deus está te animando pra lutar e não desistir, você tem valor, você é valoroso, você não é fraco, você é forte, Deus está te levantando como vencedor. Nenhum de nós pode fazer coisa alguma na obra de Deus sem o revestimento espiritual, Paulo nos ensina: “No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.” (Ef 6.10).

CONCLUSÃO: É assim que o Senhor faz. Ele levanta o caído, exalta o humilhado, dá descanso ao perseguido e abate o perseguidor; e pode tornar forte e grande qualquer pessoa que obedeça à Sua Poderosa palavra e ordem.
Que o Senhor reine sobre nós. Ame a Deus acima de tudo, acima de qualquer bem de família. E viva uma vida de vitórias e superação!

Seja Bem Vindo!

Seja bem vindo!
É um prazer ter você em meu blog. faça o seu comentário, deixe a sua mensagem.