terça-feira, 15 de julho de 2014

Recuperando a Dracma Que Estava Perdida


Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar? E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida. (Lucas 15.8-9)

Só para lembrar, são três parábolas que Jesus conta neste capítulo do Evangelho de Lucas: A parábola da ovelha perdida, A Parábola da dracma (moeda) perdida e a Parábola do Filho Pródigo. Em cada uma destas parábolas, Jesus fala de algo que se perde e que é reencontrado.

Ø  Na Parábola da  Ovelha perdida (Lc 15.3-7) – Vemos que Deus não desiste dos que dele se afastam. Ele sempre vai em busca do que está perdido.
Ø  Na parábola da Dracma Perdida (Lc 15.8-10) - A dracma embora fosse uma moeda de prata de pequeno valor comercial, era de um grande valor espiritual. Isso mostra que Deus não faz acepção de pessoas; do menor ao maior, pobre ou rico, preto ou branco; todos são objetos do amor de Deus e Ele não desiste de nenhum dos que estão perdidos.
Ø  Na parábola do Filho Pródigo (Lc 15.11-32) - (Pródigo=esbanjador de oportunidades). Deus é Deus de oportunidades. Todos os dias Ele nos dá uma nova oportunidade para nos consertamos, arrependermos e voltarmos para Ele. Deus se alegra com a volta dos filhos que dele se afastam e quando eles voltam, Deus faz uma festa.
Trazendo para nossos dias, tanto a mulher quanto o homem estão sujeitos a perderem valores materiais, espirituais e sentimentais. Na  segunda parábola, a mulher perde uma dracma.  A dracma era uma moeda de prata usada na Grécia cujo valor  era pequeno. A dracma perdida desta parábola tinha um valor espiritual e representava uma aliança. A mulher comprometida usava na testa um colar formado por dez moedas de prata e perder  uma destas moedas significava colocar em risco a sua fidelidade ao compromisso firmado. Jesus usou a figura da drácma para nos ensinar que não devemos nos conformar com perdas de nenhum valor mesmo que seja pequena.
Na parábola Jesus falou de uma perda que aconteceu dentro de casa e isso nos chama à atenção para diversas situações reais. Há valores preciosos que nós como família, devemos ter o zelo de guardá-los. Esses valores são: o respeito, o carinho, o amor, a paciência, a compreensão, a dedicação, o serviço, a harmonia, a paz, a doação de si mesmo, o diálogo, o perdão para com o outro e etc. Mas além desses valores, há também os valores espirituais tais como: a oração, a santidade,  o amor ao próximo, a leitura da palavra, o louvor e gratidão a Deus, o jejum, o tempo para Deus, etc. A questão é; qual desses valores, estão perdidos em sua vida?
Vamos pegar como lição as atitudes que a mulher que perdeu a dracma teve:
1. Acendeu a candeia.  As casas desta época não tinham muitas janelas, por isso o ambiente era escuro. A atitude de alguém que vai procurar alguma coisa perdida, é primeiro iluminar o ambiente para enxergar melhor. Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida". (João 8.12). Onde existe a Luz de Deus a sujeira é revelada. Acender a luz é trazer Jesus para dentro de nossa casa e começar uma busca diligente e minuciosa até as sujeiras que estão escondidas começarem a aparecer.
2- Varreu a casa - O ato de varrer significa tirar a sujeira . A mulher teve coragem de mexer e remover do lugar muita coisa fazendo assim uma verdadeira faxina dentro de casa. Para buscarmos o que se perdeu, precisamos ter coragem de mexer  nos entulhos que estão guardados dentro de nossa mente e dentro de nosso coração. Às vezes é necessário voltar atrás, ir lá no passado para remover  estes entulhos:  "Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras;..". (Apocalipse 2:4-5)
O desejo do Senhor é que tiremos da nossa vida tudo que não O agrada e isso só é possível se nos voltarmos aos princípios da Palavra.
 3. Procurou diligentemente, até encontrar. - Seja perseverante. Vasculhe cada canto da casa, remova tudo do lugar, não tenha medo de mexer no que estava guardado, não tenha medo de mexer na ferida que aparentemente estava cicatrizada, mas que quando torna a mexer provoca a dor; o processo às vezes se torna doloroso, porém é preciso remover a casca que abafa a ferida e a faz "parecer cicatrizada" para que venha a cura completa e recupere  a saúde, a paz e a alegria. Não aceite perder seus valores, sua comunhão com Deus. Você tem um grande valor para Deus. Ele não desiste de amar você. Ele mesmo tomou todas as medidas para buscar você.
4. Convidou as amigas e as vizinhas para festejar. - Há festa no céu quando um pecador se arrepende e quando o perdido é encontrado; também há alegria na nossa família quando os tesouros que perdemos dentro da nossa casa são encontrados.
Conclusão: O que nós como igreja devemos nos preocupar é com a essência da Palavra  de Deus, recuperar o amor ao próximo, a comunhão com o Espírito Santo e compartilhar com o próximo o maior tesouro que é Jesus Cristo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Seja Bem Vindo!

Seja bem vindo!
É um prazer ter você em meu blog. faça o seu comentário, deixe a sua mensagem.